Casamento religioso católico

 

​   Casamento Religioso

 

   Desde a criação do Mundo...

 

   Quando Deus formou o homem do barro a mulher de suas costelas, chamou-os ao Matrimônio, a uma íntima           comunhão de vida e de amor entre si, "assim, eles não são mais dois, mas uma só carne" (Mt 19,60).

   Ao abençoá-los, Deus disse-lhes: "Sede fecundos e prolíficos" (Gn 1,28)

 

   ... O homem e a mulher se unem em laços matrimoniais.  

IMG_9245.jpg

O casamento é considerado religioso quando tem vínculo ou associação com alguma Igreja ou religião, sendo o ministro da cerimônia um sacerdote, pastor ou alguém delegado, habilitado, ordenadfo para o casamento religioso, apto para ministrar a bênção de Deus, conforme a sua fé. Assim sempre foi. 

 

Quando Deus instituiu o sacerdote para o Seu Templo (Tenda na Ocasião), ordenou que praticassem diversas Leis civis, morais e religiosas. Era para que houvesse uma organização, direitos e deveres fossem respeitados e cumpridos, para que a sociedade que se formava e outras que se formariam, pudessem viver de forma harmoniosa.

 

Uma destas Leis foi a da união entre o homem e a mulher: "O homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne" (Gn 2:24) – o objetivo é uma perfeita comunhão entre homem e mulher tornando-se uma só carne diante de Deus.

 

"Porque o SENHOR foi testemunha entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira, e a mulher da tua aliança" (Ml 2:14). Casamento é uma aliança, e quando alguém faz uma aliança, assume um compromisso.

 

A Lei do matrimônio é universal, pois mesmo tendo um Ritual diferente para as diversas religiões existentes hoje, a Lei de Deus é a mesma para todos, pois somos filhos do mesmo Deus, do mesmo Pai, do mesmo Criador.

 

Com a Vinda de Jesus Cristo as Leis de Deus não foram modificadas, mas confirmadas por Ele: “das Leis de Deus não cairá um só pingo de i”. A Lei do divórcio foi consentida por causa da dureza do coração do homem (Mt. 19:1-9), o que não o livra da culpa do adultério em caso de uma segunda união.

 

Se o nosso Deus é um Deus de aliança, e Ele não quebra nem permite quebra de aliança, também não permite que o casamento seja quebrado (Ml 2:16). Mesmo no caso de adultério (único caso onde o divórcio é permitido), devemos perceber que o caminho de Deus não é a separação, mas o perdão. O divórcio neste caso, embora permitido, não é Seu desejo, não é de Seu agrado.

 

Por isso é importante que, antes de dar este importante passo e estabelecer esta aliança matrimonial, e receber este importante Sacramento, os noivos devem se preparar para conhecer esta estrutura matrimonial. Ficar cientes de seus deveres e obrigações conjugais e definir em seus corações se é isso mesmo o que querem. Para nos ajudar nisso a Igreja mantém cursos preparatórios para o matrimônio. Não deve apenas ser visto como um protocolo, uma burocracia ou obrigação a ser cumprida, mas no aspecto social e espiritual é de grande importância.

 

É importante a presença de Deus na vida do casal, para isso o Sacramento do Matrimônio os aproxima mais e mais de Deus através da pessoa de Seu Filho Jesus Cristo.

Processo para o Casamento Religioso

Para casar-se no Religiosos os noivos devem antes estar casados no civil ou efetuar o civil juntamente com o religioso mediante a uma prévia habilitação concedida em cartório.

 

O Rito Matrimonial pode ser realizado sozinho ou dentro de uma Celebração Eucarística. A diferença é que o Rito Matrimonial sem missa é mais breve, e muitos casais acabam por optar por esta forma, mesmo porque, muitas igrejas por serem muito procuradas, acabam por ter um casamento seguido de outro.

 

Ao escolher a igreja e marcar o casamento, a secretaria Paroquial lhe fornecerá uma lista de documentos e providências a tomar.

 

a) Lista comum de Documentos necessários dos noivos a serem entregues em média, três meses antes da data prevista para o enlace:

 

- Xérox RG 
- Protocolo de entrada em cartório.
- Curso de Noivos
- Comprovante de Batismo com data atualizada dos noivos.
- Endereço, profissão e telefone.
- Comprovante de residência.

 

b) Processo Matrimonial:

 

- Esse processo deve ser feito dois meses antes da data prevista para o enlace. Após o preenchimento do processo, os noivos farão o juramento na paróquia onde farão o casamento.

 

Algumas Igrejas têm exigências a mais ou a menos, mas esta é uma relação básica e comum para todas.

 

É importante lembrar que casamento não é evento. Casamento religioso para os cristãos católicos é um Sacramento, mas para todas as religiões é um compromisso, uma aliança onde duas pessoas, homem e mulher, fazem um juramento diante do Altar do Senhor, diante de suas famílias e testemunhas, de amor e fidelidade um ao outro até que a morte os separe. 

 

A festa é uma partilha da família com a sociedade de sua grande alegria. Portanto, se tomou a decisão de casar, reflita bem sobre este importante passo em sua vida e felicidades!

Rito Matrimonial Católico

Rito do Matrimônio - Católico

 

Ao tomar a decisão de casar e viver o Mistério Sacramental, os noivos estarão celebrando esta união com a bênção de seus pais, e serão assistidos pelo Sacerdote que estará presidindo a cerimônia e ministrará o Sacramento do Matrimônio diante do Altar do Senhor, dentro do Seu Templo.

 

Antes de planejar seu casamento religioso em um espaço de eventos, lembre-se que a Igreja Católica Apostólica Romana não permite mais casamentos fora da Igreja - Caso encontre um Sacerdote que celebre, certifique-se que o mesmo é um padre da Igreja Católica Apostólica Romana e que ele lhe fornecerá uma legítima Certidão de Casamento Religioso. Futuramente este documento poderá lhe ser muito importante.

 

Quando somos batizados assumimos nossa condição cristã de Filhos de Deus, recebemos o Espírito Santo e Seus dons, e professamos nossa fé com o Credo: Creio em Deus Pai... Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica... e se professamos nossa fé com tamanho ardor, devemos ser firmes e decididos em atuar conforme as normas da nossa Igreja, de nosso batismo. Não podemos ser mornos e por uma questão de conveniência abrir mão de nossa fé, ser infiel e buscar outros caminhos. Temos que ser verdadeiros e assumir nosso papel de Legítimos Cristãos dentro da sociedade.

 

Rito do Matrimônio

 

O Casamento Religioso poderá acontecer de duas formas, ambas compõem a liturgia do casamento:

 

- Casamento Religioso Católico

 

– RITO MATRIMONIAL COM MISSA:

 

– ​​RITO MATRIMONIAL SEM MISSA:

 

Em ambos os casos a comunhão Eucarística será ministrada pelo Sacerdote aos noivos, que estejam preparados para isso.

 

O Ritual Matrimonial segue um esquema litúrgico e protocolar fixo. Alguns momentos podem ser personalizados como:

 

- entrada do cortejo

- textos que precedem as entradas e os principais momentos da cerimônia

- oração dos fiéis

- música não religiosa quando autorizado pelo sacerdote

- inclusão de momentos especiais como depoimentos e homenagens - objetos no ofertório.

 

Antes de idealizar o roteiro, verifique as normas da Igreja escolhida. Sempre peça a opinião de um profissional para não ter problemas ou surpresas constrangedoras durante a realização da cerimônia.

 

* Veja o esquema completo do Rito Matrimonial

 

É mais comum a prática do Ritual fora da missa quando um dos noivos não é católico, ou é ateu ou pertence à outra religião ou quando o assistente, o que preside a celebração, é um leigo.